sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Despedida

Mensagem do meu anjo - 31/05/2002

Despedida
Eu descobri que viver é simples naquela noite em que procurei pelo meu pai e já não o encontrei,
nós havíamos saído juntos naquela manhã,  ele para fazer uma pequena cirurgia, eu para o trabalho,
ele foi sozinho com a certeza de que nos veríamos a noite, e que no máximo em dois dias estaria em casa, eu compressa e atrasado para o trabalho, nem dei um abraço no meu querido pai.
 
Infelizmente naquela mesma noite ele entrou em coma e na noite seguinte faleceu,  e eu fiquei ali, no saguão do hospital, naquele banco frio, com aquela notícia fria da sua morte, sem poder lhe dar aquele abraço que eu tive vontade de lhe dar quando nos despedimos naquela manhã, eu indo para o meu trabalho e você meu pai, indo para uma pequena cirurgia.
Descobri, meu pai, que nada é mais importante que a atenção que damos para aquele que amamos, que brigar, discutir para ver quem tem razão é pura perda de tempo, que ficar uma noite de "mal" pode ser para a eternidade.


Descobri que posso conviver bem com meus familiares e amigos, respeitando as suas opiniões e principalmente, tentando vestir o sapato deles, imaginando como deve ser difícil para eles reagir em determinadas situações, aprendi a não julgá-los, e assim minha vida tem momentos mais coloridos.
Descobri, meu pai, que posso ser feliz, com o muito e com o pouco, bastando aceitar a porção que me cabe com a certeza de que é o melhor para minha vida naquele instante. Aprendi a respeitar meus limites, a não me comparar com quer que seja, a não brigar por nada que não seja maior que vida, e como a vida é maior que tudo, não preciso brigar com ninguém.
Descobri, meu pai, com a tua ausência, que precisava preencher a minha vida com trabalho dignificante, que precisava construir uma família e valorizar essa família, por isso, meu pai, eu resolvi ser feliz e nunca reclamar de nada, porque aprendi a valorizar os segundos, quando antes só pensava nas horas, aprendi a valorizar cada amigo, quando antes só valorizava aqueles que podiam me dar algo em troca, aprendi a aceitar meus defeitos e tentar corrigi-los, quando antes eu discutia com quem tivesse a audácia de apontá-los.
 
Por fim, meu querido pai, descobri a grandeza da vida quando perdi a sua companhia e ganhei de Deus o consolo de descobrir a sua importância na minha vida. Por isso, essa mensagem segue para todos que já perderam alguém importante em suas vidas, para que possam aproveitar tudo o que ganharam de bom durante a convivência com esses entes queridos, mas segue principalmente para aqueles que não perderam esses entes queridos, para aqueles que insistem em ficar brigados com um pai, mãe, irmão ou um grande amigo, para que corram  fazer as pazes, que aproveitem cada minuto de companhia dessas pessoas que Deus colocou em suas vidas por algum motivo especial. Lembre-se: amanhã seremos apenas uma lembrança, viva o hoje, esqueça o passado, guarde apenas as coisas boas do dia que passou, o resto é apenas resto.
 
Eu acredito na sua vitória!
Beijo azul de muita esperança.
Gaefke, Paulo Roberto Gaefke
Visite o Meu anjo: http://www.meuanjo.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário